"Essas palavras que escrevo me protegem da completa loucura." Charles Bukowski

terça-feira, janeiro 29, 2013

Um cara novo




" Tem esse cara novo aí, que eu conheci à um mês, várias coisas em comum, menos o jeito de encarar a sociedade... Daria um bom político, ou não. Sei lá, ele é feio e fofo ao mesmo tempo, fica melhor sem óculos, tem um abraço bom, só perde pro meu amigo do abraço bom... Ele é bobo, idiota, tosco, é, ele me faz ter uma vontade incontrolável de xingar ele. Não, eu não amo ele, não muito, um pouquinho só, um pouquinho que me faz sentir saudade quando ele vai embora e felicidade quando ele fala comigo. Ele me deixa um pouco boba, um pouco só, pra não me iludir, não me entregar, não me ferir e não amar... Sei lá, não tô muito preparada pra dizer: Eu te amo muito e pra sempre. Eu falava isso pro meu ex, que ainda tá grudado em mim, tipo tatuagem, e eu to tentando tirar ele de mim com um ralador. Esse cara novo aí tá me ajudando, me fazer sorrir, sendo meu porto meio seguro. Meio seguro por falta de confiança e medo de me machucar. Sei lá, eu gosto dele, não é nada do tipo: Eu tenho certeza disso, mas sei lá, esse sentimento todo no meio da minha bagunça tá sendo um grande "sei lá" pra mim... Enfim, esse cara aí é bom pra mim. "

3 comentários:

Filipe Paim disse...

Sei lá, esse texto é bem bom de ler e, sei lá... rs

May Sampaio disse...

Meninaaa...
Me apaixonei por esse aí!
;D
Me identifiquei, pra variar! rsrsrs
o/

Alene Mattos disse...

a gente sempre se identifica, né May?
o/ õ/